A ALTA realizará a sua 10ª Conferência Pan-Americana de Segurança Operacional da Aviação em Quito

O Pan American Aviation Safety Summit acontecerá no Hotel J.W. Marriott, em Quito, Equador, de 17 a 19 de junho de 2019, com a finalidade de revisar tendências para diminuir as ocorrências aeronáuticas

Panamá, 14 de junho de 2019 – O Pan American Aviation Safety Summit (Conferência Pan-Americana de Segurança Operacional da Aviação) é um dos eventos de segurança operacional mais importantes da região. A Conferência é reconhecida por convocar autoridades da aviação civil, fabricantes de aeronaves, companhias aéreas, aeroportos, controladores aéreos, escolas de aviação e associações da indústria para revisar as estatísticas e tendências em matéria de segurança operacional, que impulsionarão o desenvolvimento sustentável do transporte aéreo na região.

Nesta ano, a ALTA realizará o 10ª Safety Summit na cidade de Quito, Equador, como parte de um Convênio de Cooperação em matéria de Aviação Civil assinado entre a ALTA, a Direção Geral da Aviação Civil (DGAC) do Equador e o Ministério de Transporte e Obras Públicas do Equador em setembro de 2018. O acordo estabeleceu as condições gerais para alcançar a cooperação e a assistência técnica nos campos de segurança operacional, navegação aérea e processos técnico-administrativos aeronáuticos relacionados, bem como iniciativas para promover um transporte aéreo mais seguro e eficiente.

O evento conta com o apoio da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI), Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), Flight Safety Foundation, a DGAC do Equador, Quiport e Quito Turismo. A agenda contará com diversas iniciativas para diminuir os riscos, entre elas: o acesso oportuno e o uso eficiente de dados durante o voo; o programa ALTA/IATA para promover a certificação IATA Standard Safety Assessment (ISSA) na região; a revisão dos eventos de segurança com os casos práticos, para definir mecanismos de prevenção, entre outros.

Luis Felipe de Oliveira, diretor executivo e CEO da ALTA, comenta: “Segurança é a prioridade número um da indústria. Este encontro anual nos permite reunir os especialistas em matéria de segurança operacional e dedicar três dias para a revisão das estatísticas, tendências e áreas de melhoria para continuar operando como o meio de transporte mais seguro para a nossa população. Em 2018, A ALTA reforçou este compromisso com os usuários de transporte aéreo ao assinar um acordo com a IATA para promover a certificação ISSA na região, de modo que cada vez mais companhias aéreas na América Latina e no Caribe possam participar dos treinamentos e realizar as provas necessárias para melhorar os estandartes de segurança da região”.

A aviação na América Latina e no Caribe continua realizando grandes esforços para continuar melhorando a segurança operacional e os resultados demonstram um saldo positivo. De acordo com dados da IATA, em 2018, a taxa de perda de casco de aeronaves turbopropulsoras na América Latina e no Caribe foi “0”, comparada com 1,01 a cada 1 milhão de voos entre 2013 e 2017. No ano passado, 4,3 bilhões de passageiros voaram de maneira segura em 46,1 milhões de voos ao redor do mundo. Comparativamente com os últimos 5 anos, aconteceram menos acidentes aéreos, atingindo em 2018 uma taxa de 1,35 acidentes por cada 1 milhão de voos.

Para Andrew O’Brian, presidente e diretor geral da Quiport, “a dinâmica em torno da segurança é um eixo importante que obriga as entidades envolvidas a nos manter atualizados e em primeiro plano nessa área. Desde o início das operações do Aeroporto Internacional de Quito, temos implementado uma cultura de melhoria contínua para atingir padrões cada vez mais elevados de serviço ao cliente, eficiência operacional, desenvolvimento de conectividade e de segurança operacional para o benefício das companhias aéreas e passageiros. Temos o prazer de ser co-anfitriões da 10ª Conferência Pan-Americana sobre Segurança Operacional em Aviação, em Quito”.

Anyelo Acosta, Diretor Geral da Aviação Civil do Equador, aponta: “O Governo do Equador, através da implementação de novas políticas aeronaúticas, como o Open Skies, o subsídio de 40% para combustível de aviação e Plano de Incentivo para aeroportos administrado pela Direção-Geral da Aviação Civil do país, embarcou em uma estratégia global para promover a conectividade aérea no país e na região, o que caminha lado da segurança operacional e que permitiu o Equador não ter acidentes na aviação civil por uma década”.

O Grupo de Segurança ALTA/IATA terá a sua reunião presencial anual, assim como o Grupo Regional de Segurança Aérea e a Plenária do RASG-PA. O Grupo de Segurança ALTA/IATA tem como principal objetivo promover e apoiar a troca de informações, dados e estatísticas para identificar os principais riscos operativos na região e procurar medidas para diminuí-los, enquanto são compartilhadas as melhores práticas entre operadores e autoridades na América Latina e no Caribe.

Confira a agenda do evento aqui: http://www.altasafetysummit.com/ e o desenvolvimento do evento com o hashtag #ALTASafetySummit no Twitter.

Sobre a ALTA
ALTA é uma associação privada sem fins lucrativos ao serviço da indústria aérea cujo objetivo é desenvolver uma aviação mais segura, eficiente e sustentável na América Latina e no Caribe. A ALTA coordena esforços colaborativos ao longo de toda a cadeia de valor maximizando o impacto que tem a aviação no crescimento econômico e social da região para o benefício da indústria, das nações e da população servidas pelo transporte aéreo.

www.alta.aero

LINHAS AÉREAS MEMBRO | MEMBROS ASSOCIADOS | MEMBROS AFILIADOS
Siga as notícias da ALTA no Twitter @ALTA_aero e no LinkedIn

Contacto com os meios:
Nicole Lorca
+507 6113 7040
nlorca@alta.aero

PRÓXIMAS CONFERENCIAS

SUSCRÍBETE A NUESTRO BOLETÍN QUINCENAL

Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo

Torre Financial Park, oficina 23G,
Costa del Este, Panamá
+507 381 9061/9062/9063

Siga-nos
Aliados na Imprensa